Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Jesus nasceu...


No fim do ano, as pessoas se voltam para as festividades do chamado “Natal”, e muitos festejam “Papai Noel”, gastam pequenas fortunas em presentes e comidas e raramente se lembram do suposto aniversariante, Jesus Cristo de Nazaré. Suposto porque sabemos que Jesus muito provavelmente tenha nascido em outra época (leia aqui e aqui); porém, mais importante do que a data em que Jesus nasceu, é por que Ele veio a este mundo.
Ele veio redimir e resgatar o que se havia perdido. Zacarias, quando viu o pequeno Jesus, na ocasião em que este era levado ao Templo pela primeira vez, disse: “Bendito o Senhor Deus de Israel, porque visitou e redimiu o seu povo” (Lucas 1:68). Romanos 3:34 afirma: “Sendo justificados gratuitamente pela sua graça, pela redenção que há em Cristo Jesus. Efésios 1:7 fala sobre Jesus: “Em quem temos a redenção, pelo seu sangue, a remissão das ofensas, segundo as riquezas da sua graça”. E Colossenses 1:14: “Em quem temos a redenção, a saber, a remissão dos pecados”.
Mas para que esse resgate? Porque o homem tornou “devedor” para com Deus por causa do pecado. “Pelo que, como por um homem entrou o pecado no mundo, assim também a morte passou a todos os homens; por isso que todos pecaram” (Romanos 5:12). “Porque o salário do pecado é a morte” (Romanos 6:23). “Na verdade, que não há homem justo sobre a terra, que faça bem, e nunca peque” (Eclesiastes 7:20). “Se dissermos que não temos pecado, enganamo-nos a nós mesmos, e não há verdade em nós. Se dissermos que não pecamos, fazemo-lo mentiroso, e a sua palavra não está em nós” (I João 1:8, 10).


O único meio pelo qual podemos ser resgatados é através do sacrifício de Jesus Cristo. Por nossos próprios esforços, não conseguiremos pagar a dívida. Reencarnando não dá, porque a Bíblia, a Palavra de Deus, ensina que não existe tal coisa. Só para refrescar a memória, vários textos bíblicos que desautorizam a doutrina da reencarnação: Hebreus 9:27 diz: E como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo”. Se houvesse a reencarnação, os homens morreriam várias vezes. E na parábola do rico e Lázaro (Lucas 16:19 a 31) Jesus ensina que não há como voltar, depois de morto ou “desencarnado”, nem mesmo com o louvável propósito de alertar os vivos para não caírem nos mesmos erros do falecido.
Por nossos próprios esforços, a Bíblia mostra que também é impossível: “Todas as nossas justiças são como trapos da imundícia” (Isaías 64:6). “Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isso não vem de vós, é dom de Deus. Não vem de obras, para que ninguém se glorie” (Efésios 2:9).
O preço do resgate: Jesus veio para restabelecer a união quebrada de Deus com o homem. O preço do resgate foi a Sua própria vida. “Aquele que não conheceu pecado, o fez pecado por nós; para que nele fôssemos feitos justiça de Deus” (II Coríntios 5:21). “E dará à luz um filho e chamarás o seu nome Jesus [em hebraico, “Yeshua”, “Joshua”, “Josué” = Jeová é salvação], porque ele salvará o seu povo dos seus pecados” (Mateus 1:21). “O Filho do homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate de muitos” (Mateus 20:28). O Filho do homem veio buscar e salvar o que se havia perdido” (Marcos 10:45). “Porque isto é o meu sangue, o sangue da Nova Aliança, que é derramado por muitos, para remissão dos pecados” (Mateus 26:28). “Em quem temos a redenção, pelo seu sangue, a remissão das ofensas, segundo as riquezas da sua graça” (Efésios 1:7). “O qual se deu a si mesmo por nós, para nos remir de toda a iniquidade” (Tito 2:14). “Nem por sangue de bodes e bezerros, mas por seu próprio sangue, entrou uma vez no santuário, havendo efetuado uma eterna redenção. Assim também Cristo, oferecendo-se uma vez para tirar os pecados de muitos, aparecerá segunda vez, sem pecado, aos que o esperam para salvação” (Hebreus 9:12,28). “Sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver, que por tradição recebestes de vossos pais, mas com o precioso sangue de Cristo, como de um cordeiro imaculado e incontaminado” (I Pedro 1:18,19). “Porque fostes comprados por bom preço” (I Coríntios 6:20). “Mas Deus prova seu amor para conosco, em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores” (Romanos 5:8). “E ele é a propiciação pelos nossos pecados, e não somente pelos nossos, mas pelos de todo o mundo” (I João 2:2). “O qual por nossos pecados foi entregue, e ressuscitou para nossa justificação” (Romanos 4:25).
A redenção por meio de Jesus é plena, total e suficiente: A Bíblia mostra claramente que a redenção providenciada por Jesus é bastante para levar o homem novamente à presença de Deus. “E um dos malfeitores que estavam pendurados blasfemava dele, dizendo: Se tu és o Cristo, salva-te a ti mesmo, e a nós. Respondendo porém, o outro, repreendia-o, dizendo: Tu nem ainda temes a Deus, estando na mesma condenação? E nós, na verdade, com justiça, porque recebemos o que os nossos feitos mereciam; mas este nenhum mal fez. E disse a Jesus: Senhor, lembra-te de mim quando entrares no teu reino. E disse-lhe Jesus: Em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraíso” (Lucas 23:39 a 43).
Aqui temos a pá de cal jogada sobre a reencarnação e o purgatório. Se alguém estava em dívida com Deus e com os homens, era este “malfeitor”: aceitou a pena capital, mas reconheceu a soberania de Jesus, chamando-o de Senhor. Se houvesse a tal reencarnação, Jesus lhe diria: “Por sua vida de pecados, você deverá retornar a este mundo várias vezes, até que a dívida seja paga”. Ou Jesus talvez lhe dissesse: “É necessário que você se purifique nas chamas do purgatório, até estar poder entrar no Paraíso”. Ou Jesus então: “Tudo bem, eu me lembrarei, mas primeiro seus parentes rezem uma missa de corpo presente. Depois outra, a de sétimo dia... depois, em um mês, a missa de 30º dia. A cada aniversário de sua morte, outra missa e assim, talvez, quem sabe um dia, você alcançará o Paraíso”. É ruim, hein? Mas nada disto aconteceu.
Jesus é o grande descomplicador! O próprio homem é quem complica tudo, com missas, purgatório, reencarnação, karma, nirvana etc. “Vede, isto tão somente achei: que Deus fez ao homem reto, mas eles buscaram muitas invenções” (Eclesiastes 7:29). Jesus conserta tudo. “Todo o vale será aplainado, e todo monte e todo outeiro serão abatidos; e o que está torcido se endireitará, e o que é áspero se aplainará” (Isaías 40:4). É por isto que Jesus disse simplesmente: “Ainda hoje estarás comigo no Paraíso!”
A redenção por meio de Cristo, reconciliando Deus e o homem, é suficiente: “Bem-aventurados aqueles cujas maldades são perdoadas, e cujos pecados são cobertos” (Salmo 32:1 e Romanos 4:7). “Sendo pois justificados pela fé, temos paz com Deus, por Nosso Senhor Jesus Cristo” (Romanos 5:1). “Mas se andarmos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo o pecado. Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda a injustiça” (I João 1:7,9) – o sangue de Jesus, não o purgatório nem as reencarnações, é que nos purifica! “Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é: as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo” (II Coríntios 5:17). “Mas a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, a saber, os que crêem no seu nome. Os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus” (João 1:12,13). “O qual nos tirou do domínio das trevas e nos transportou para o reino do Filho do seu amor, em quem temos a redenção, a saber, a remissão dos pecados” (Colossenses 1:14).
Jesus já fez tudo o que era preciso. Ele deu a vida em seu lugar: foi para isso que Ele veio ao mundo! “O qual se deu a si mesmo por nós, para nos remir de toda a iniquidade” (Tito 2:14). Isto quer dizer que Ele quitou a promissória pendente em seu nome, já que você nunca poderia resgatá-la. Tudo o que você precisa fazer é o mesmo que o ladrão na cruz:
1 - reconhecer seu pecado. “E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos” (Atos 4:12).
2 – arrepender-se. “Desde então, Jesus começou a pregar, e a dizer: Arrependei-vos, porque é chegado o reino dos céus” (Mateus 4:17). “Mas Deus, não tendo em conta os tempos da ignorância, anuncia agora a todos os homens, e em todo o lugar, que se arrependam” (Atos 17:30). “E disse Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para perdão dos pecados” (Atos 2:38).
3 – crer que Deus, através de Jesus, é poderoso para salvá-lo. “Porque Deus amou o mundo de tal maneira, que deu seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (João 3:16). E tirando-os para fora, disse-lhes: Senhores, que é necessário que eu faça para me salvar? E eles (Paulo e Silas) disseram: Crê no Senhor Jesus e serás salvo, tu e a tua casa” (Atos 16:30,31). Note que Paulo e Silas não recomendaram missas, purgatório, reencarnação etc... “Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem. O qual se deu a si mesmo em preço de redenção por todos...” (I Timóteo 2:5).
4 – confessar não a um sacerdote ou intermediário, mas diretamente a Deus, sua decisão. “A saber, se com a tua boca confessares ao Senhor Jesus, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dos mortos, serás salvo. Visto que com o coração se crê para a justiça, e com a boca se faz confissão para a salvação. Porque a Escritura diz: Todo aquele que nele crer não será confundido. Porque todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo” (Romanos 10:9,10,11,13). “O que encobre as suas transgressões nunca prosperará, mas o que as confessa e deixa, alcançará misericórdia” (Provérbios 28:13). “Dizia eu: confessarei ao Senhor as minhas transgressões, e tu perdoaste a maldade do meu pecado” (Salmo 32:5).
5 – orar a Deus, para que escreva seu nome no Livro da Vida. “E vi um grande trono branco e o que estava assentado sobre ele, de cuja presença fugiu o céu e a terra, e não se achou lugar para eles. E vi os mortos, grandes e pequenos, que estavam diante do trono, e abriram-se os livros. E abriu-se outro livro, que é o da vida, e os mortos foram julgados pelas coisas que estavam escritas nos livros, segundo as suas obras ... E aquele que não foi achado escrito no livro da vida foi lançado no lago de fogo” (Apocalipse 20:11,12 e 15).

Pronto.
Você já sabe por que Jesus veio a este mundo! Está resgatada sua dívida.
(BH, 1995)

59100

  © Blogger templates Modelo: Shiny by Ourblogtemplates.com 2008 - personalizado por Georges - que ralou pra caramba!

Voltar ao INÍCIO