Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sábado, 19 de dezembro de 2009

Astrônomos e historiadores se unem para desvendar quando nasceu Jesus

Habituados com o Natal em 25 de dezembro, é difícil conceber o nascimento de Jesus em outra data. Por definição, Jesus nasceu no ano 1 da nossa era, pois o seu nascimento é o evento que marcou o início da era cristã. Mas a verdade é outra.
Tudo começou em 525 d.C., quando o monge Dionísio, ao fixar o nascimento de Cristo em 25 de dezembro do ano 754 depois da fundação de Roma, cometeu um erro de pelo menos cinco anos. Ele não considerou o ano zero nem os quatro anos que o Imperador Augusto reinou com o seu próprio nome, Otávio.
Por outro lado, pelos acontecimentos citados na Bíblia, determinamos os prováveis anos nos quais teria nascido Jesus. De início, segundo Mateus, sabe-se que foi durante o reinado de Herodes, que faleceu no ano 4 a.C., talvez nos meses de abril ou maio, pois a morte de Herodes ocorreu antes da Páscoa, e foi precedida por um eclipse da Lua, como foi mencionado por Flavio Josefo: tudo indica que Herodes morreu entre 13 de março e 11 de abril, pois foi nesse último dia que se iniciou a Páscoa dos judeus, e o único eclipse lunar visível na região foi de 12 para o dia 13 de março do ano 4 a.C..
Uma outra ocorrência foi quando todas as crianças de menos de dois anos foram sacrificadas por ordem de Herodes, com base nas informações dos magos. Assim se conclui que Jesus deveria ter menos de dois anos.
Um outro ponto de referência na fixação do Natal foi o censo ordenado por Augusto, executado por Quirino, governador da Síria: a data correspondente será -7 ou -6. Todavia se tomarmos, como o fazem alguns autores, esse termo no sentido de cens, ou seja, de imposto, que deve ter sido posterior de um a dois anos ao citado inventário, e assim é aceitável supor que o mesmo ocorreu 5 a 4 anos a.C. Considerando esses elementos, chegamos à conclusão de que a data de nascimento de Jesus deve situar-se entre 5 e 7 a.C.
Em que dia nasceu Cristo? O 25 de dezembro, começou a ser celebrado depois de 336 d.C. Antes essa data era aceita como o solstício do inverno. A festa pagã do dies solis invicti natalis, ou seja, o dia do nascimento do Sol invicto, era celebrada nos meados da saturnália — estação em que os trabalhos cessavam. No dia em que o Sol começava a se dirigir para o norte, as casas eram decoradas, presentes eram trocados, ceias e procissões eram efetuadas em homenagem ao Sol, que voltava à sua posição elevada. A igreja católica decidiu transformar tal cerimônia numa festa cristã e essa data passou a representar o natal. No Oriente, foi inicialmente celebrado em 6 de janeiro, data associada à Estrela de Belém, com o de objetivo substituir a cerimônia pagã que em 6 de janeiro se comemorava em Alexandria e na Arábia.
Em 194, Clemente de Alexandria propôs 19 de novembro do ano 3 a.C., enquanto outros pretendiam que o natal ocorresse em 30 de maio ou 19/20 de abril. Mais tarde, em 214, Epifânio propôs 20 de maio. Mas nessas datas todas existem confusões entre a época da concepção e do nascimento.
Segundo a Bíblia, o nascimento de Cristo pode ser determinado em função do de João Batista (veja no link: http://doa-a-quem-doer.blogspot.com/2008/12/quando-nasceu-jesus.html). Assim Zacarias, o pai de João Batista, foi o sacerdote do turno de Abias (Lucas 1:8) que teria servido no templo na sexta semana depois da Páscoa, antes do Pentecoste. Zacarias teria deixado Jerusalém para sua casa no décimo segundo dia do mês de Sivan, cerca de 12 de junho do nosso calendário. Como Isabel, sua esposa, concebeu seu filho depois do seu retorno (Lucas 1:24) conclui-se que João Batista deve ter nascido 280 dias mais tarde, ou seja, nas vizinhanças do dia 27 de março. Lucas (1:36) registrou ser Cristo seis meses mais jovem que João Batista, o que faz ter o nascimento de Cristo ocorrido em setembro seguinte, ou seja, no outono do ano 7 a.C.
Alguns acham que essas notícias não têm importância: tanto faz o dia em que Jesus nasceu. De fato, doutrinariamente, não altera nada. O importante é que JESUS VEIO, e isso é a realização do plano eterno de Deus, trazer a salvação ao homem perdido para reconciliá-lo consigo, mediante o sacrifício de Seu FIlho. Esta é a mensagem do Natal. A única que importa.

Fonte: G1 (http://noticias.gospelmais.com.br/astronomos-e-historiadores-se-unem-para-desvendar-quando-nasceu-jesus.html)

  © Blogger templates Modelo: Shiny by Ourblogtemplates.com 2008 - personalizado por Georges - que ralou pra caramba!

Voltar ao INÍCIO