Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

domingo, 5 de dezembro de 2010

Jesus está voltando (1)

Na época de fim de ano sempre penso sobre a passagem do tempo e como ele parece voar. E sempre vem a lembrança de como pode estar próximo o tempo em que Jesus há de regressar a este planeta para cumprir o que ainda falta das profecias sobre “o fim dos tempos”.
Muita gente acredita que nada pode ser conhecido a respeito do tempo da volta do Senhor, porque Jesus disse que voltará "como um ladrão de noite". (Mateus 24:42-44). Contudo, Paulo esclarece, na 1 Tessalonicenses 5:1-6, que a declaração de Jesus não se aplica aos crentes: "Mas vós, irmãos, já não estais em trevas, para que aquele dia vos surpreenda como um ladrão; porque todos vós sois filhos da luz e filhos do dia; nós não somos da noite nem das trevas. Não durmamos, pois, como os demais, mas vigiemos, e sejamos sóbrios". É claro que Paulo está se referindo aos verdadeiros Cristãos (os realmente nascidos de novo), que através do estudo da Escritura podem perceber a volta do Senhor. "E a unção que vós recebestes dele, fica em vós, e não tendes necessidade de que alguém vos ensine; mas, como a sua unção vos ensina todas as coisas, e é verdadeira, e não é mentira, como ela vos ensinou, assim nele permanecereis".
Deus jamais derrama a Sua ira sem uma prévia admoestação. "O Senhor não retarda a sua promessa, ainda que alguns a têm por tardia; mas é longânimo para conosco, não querendo que alguns se percam, senão que todos venham a arrepender-se" (2 Pedro 3:9). Desse modo, Ele admoestou o mundo através de Noé. Ele admoestou a respeito de Sodoma e Gomorra, usando Abraão. Ele enviou Jonas para admoestar a cidade pagã de Nínive, e também Naum, 150 anos mais tarde.
Do mesmo modo, Ele está hoje convocando todos os homens ao arrependimento. Para os incrédulos, Sua mensagem pode ser assim resumida: "Fujam da ira divina, a qual se aproxima, refugiando-se nos braços de Jesus Cristo". Jesus veio a primeira vez como uma expressão do amor de Deus, a fim de morrer pela humanidade pecadora. Mas, quando Ele voltar, será para julgar a todos os que O rejeitaram.
Mas o iminente retorno de Jesus traz também uma mensagem para os cristãos mornos e os carnais: "Andemos honestamente, como de dia; não em glutonarias, nem em bebedeiras, nem em desonestidades, nem em dissoluções, nem em contendas e inveja. Mas revesti-vos do Senhor Jesus Cristo, e não tenhais cuidado da carne em suas concupiscências" (Romanos 13:12-14). Além disso, Deus nos alerta através dos chamados "sinais dos tempos". Existem cerca de 500 profecias que tratam da Segunda Vinda do Messias. No Novo Testamento, um em cada 25 versos trata da volta de Cristo. De fato, há tantos sinais que é difícil captar todos eles. A melhor maneira de fazer isso é dividi-los em categorias:


Os sinais da natureza
Os sinais da sociedade
Os sinais espirituais
Os sinais da tecnologia
Os sinais da política mundial
Os sinais de Israel

Os sinais da natureza - Somos ensinados a observar os terremotos, a fome, a peste e os sinais nos céus. (Mateus 24:7 e Lucas 21:11), mas esta é a categoria menos respeitada, pelo seguinte: muitos pessoas simplesmente dizem: "Ora, sempre houve calamidades naturais; então, qual é a novidade?" Mas Jesus disse que estes seriam "o princípio das dores" (Mateus 24:8), ou seja, eles aumentariam em frequência e intensidade, à medida em que Sua volta se aproxima, o que tem acontecido: terremotos e catástrofes “naturais” têm se tornado mais intensos e mais frequentes. Os cristãos de hoje dão pouca atenção a isto porque são racionalistas, ao ponto de não crerem no sobrenatural, achando difícil acreditar que Deus fale ao mundo através dos sinais da natureza. Mas a Bíblia ensina isto do princípio ao fim: Deus tratou com o pecado do mundo através de um dilúvio, nos dias de Noé. Ele tratou com Faraó por meio de pragas que cientistas hoje pensam ser fenômenos naturais; convocou Judá ao arrependimento, usando uma terrível invasão de gafanhotos (Joel 1). Ele convocou Israel a se arrepender enviando seca, tempestades de vento, ferrugem, locustas, fome e pestilência. (Amós 4:6-10). Ageu chamou a atenção do povo para uma seca, como evidência de que Deus estava avisando sobre o que era realmente importante (Ageu 1:10-11). O Novo Testamento principia com uma estrela nos céus, anunciando o nascimento do Messias. No dia em que Jesus foi crucificado, houve três horas de trevas e um terremoto. E na sua segunda vinda, ocorrerá um terremoto, o maior de toda a história, quando os montes cairão e todas as ilhas fugirão. (Apocalipse 16:17-21).  Deus sempre tem falado através dos sinais da natureza e continua fazendo isso. Deveríamos dar mais atenção a estes sinais.
Os sinais da sociedade - Jesus disse que a sociedade será caótica e imoral, à medida em que o dia de Sua volta se aproxima. Ele disse que a sociedade vai se tornar tão maligna, como nos dias de Noé (Mateus 24:12, 37-39). Paulo descreve um quadro sombrio, em 2 Timóteo 3:1-5, caracterizado por três tipos de amor: ao ego (humanismo); ao dinheiro (materialismo) e ao prazer (hedonismo). Em seguida, ele mostra que o resultado desse estilo de vida será o que os filósofos chamam "niilismo", ou seja, uma sociedade beirando a degradação (Romanos 1:28), quando os homens chamarão o bem mal e o mal, bem. (Isaías 5:20), numa completa inversão de valores. Estamos vendo essas profecias se cumprirem diante dos nossos olhos. A sociedade ocidental imergiu num lodaçal de ilegalidade, imoralidade e desespero, exportados para o mundo inteiro, através do cinema e da TV.
Os sinais espirituais - Incluem os falsos cristos (Mateus 24:5, 11,24) que têm aparecido; o deslanche do satanismo (1 Timóteo 4:1) e a perseguição aos cristãos (Mateus 24:9). Esses sinais começaram a surgir em meados do século 19, quando algumas seitas "cristãs" começaram a se formar. Primeiro, foram os mórmons, depois as Testemunhas de Jeová e muitas outras, inclusive as que se baseiam no Espiritismo e na Confissão Positiva, como a Ciência Cristã. Essas novas seitas têm pregado, incessantemente, que o homem é um Deus, levando os seus membros ao caminho da perdição, conforme a tentação que Satanás fez a Eva, no paraíso (Gênesis 3:4-5). Hoje, vemos cada vez mais líderes pretensamente evangélicos inventando novas doutrinas, novos ensinamentos, novas práticas que têm levado muitos à perdição, acreditando que estão servindo a Deus, mas de fato afundam-se na heresia e na carnalidade, na satisfação dos desejos da alma e da vida terrena, como a prosperidade financeira, o louvor extravagante, a aliança com o poder político, a venda de mercadorias “gospel”. Isso é a apostasia religiosa.
A apostasia religiosa começou de fato quando a Alta Crítica começou a dominar a Europa, minando a autoridade da Sagrada Escritura, ensinando que a Bíblia não é a revelação de Deus ao homem. Durante os anos 1960, o Satanismo explodiu através do cinema, da música e da TV, espalhando o ocultismo, a astrologia, numerologia, leitura em cristais, meditação transcendental e canalização. A humanidade está sendo preparada para receber o Anticristo, com os seus sinais e falsas maravilhas, e a igreja está contaminada com elementos do oculto: batalha espiritual, mapeamento de territórios, maldição hereditária, “reteté”, mediunidade, profetadas, revelações da carne, rosa ungida, vale do sal, banho das sete águas, unção pra tudo que existe, até das águas do mar (veja aqui).
Assim a sociedade vai desacreditando do Cristianismo e colocando-o sob constantes críticas e ataques. Os valores genuína e exclusivamente bíblicos, que foram o fundamento da civilização ocidental, estão sendo ridicularizados e, quem os defende é considerado fundamentalista e intolerante.
Na próxima semana, veremos os três sinais restantes: a tecnologia, a política mundial, e Israel. 
("Jesus is Coming" - Dr. Ronald Reagan; traduzido e adaptado por Mary Schultze, em 25/10/2010)

57840

  © Blogger templates Modelo: Shiny by Ourblogtemplates.com 2008 - personalizado por Georges - que ralou pra caramba!

Voltar ao INÍCIO