Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sexta-feira, 15 de julho de 2011

Júlia Paes

A ex-atriz pornô Gislaine Fernandes de Leme Sousa, mais conhecida pelo pseudônimo artístico Júlia Paes, estaria tentando se distanciar de sua carreira como atriz e planejando gravar um “CD gospel”.
Só que, ao contrário de muitos blogs que, ao que parece, procuram “sair na frente” e soltar rapidamente noticias - e quanto mais escabrosas melhor - sem checar as fontes, eu procuro olhar os fatos de vários ângulos e confirmar ao máximo a veracidade da informação, para não ter que depois sair desmentindo tudo – como acontece com esses blogs amadores que pululam na web. Por isso, só resolvi falar desse assunto um tempão depois do que saiu por aí. E vejam só, a ex-atriz acabou desmentindo parte do que havia dito antes. Isso nos dá a oportunidade não só de falar sobre o fato, mas de analisar melhor as coisas. Como se segue.
Gislaine/Júlia ganhou fama ao protagonizar inúmeros filmes pornográficos e por “namorar” a filha da “dançarina e cantora” Gretchen, com quem fez até um “ensaio sensual” em uma revista masculina. Em 2010, depois de resolver mudar de vida, ela se casou, já grávida de seis meses, com o empresário Gabriel Ribeiro em uma cerimônia evangélica. Gabriel se diz cristão e Gislaine/Júlia estava desviada, mas aceitou voltar a frequentar uma igreja. Hoje o casal tem uma filha, Gabrielle (foto ao lado).
Na época, Gislaine/Júlia chegou a afirmar que havia se convertido, mas depois ainda apareceu na produção “A Nova Musa do Forró”, para em seguida passar mal “ao vivo”, ao ver imagens suas no programa TV Fama, da Rede TV, quando se disse arrependida dos filmes pornográficos. Com poucos anos de carreira artística, ela nunca deixou de aparecer na mídia. Seu relacionamento com a filha de Gretchen rendeu manchete em várias revistas e sites. Ela também foi capa de duas edições da revista “Sexy” e integrou o time de “cantoras” Sexy Dolls. Mas garante que parou com isso. Gislaine/Júlia se diz disposta a apagar seu passado na indústria pornô. Tanto que entrou na Justiça para exigir que sejam retirados imediatamente do ar todos os “sites que contenham material em foto ou vídeo e até mesmo textos sem autorização”, como informa no seu site. Gislaine/Júlia agora detesta o mundo do sexo e da homossexualidade.
Até aí, tudo bem, pelo menos aparentemente.
Depois disso tudo, Gislaine deu outras entrevistas onde desmente que ia gravar um CD gospel. Do que disse (no site Notícias Cristãs) podemos tirar algumas conclusões:
- Sobre virar cantora gospel, a ex-atriz disse que é mentira. Ela quer lançar um DVD de forró, que estaria em fase de pré-produção.
- Sobre sua conversão recente, diz que é mentira, diz que sempre foi evangélica. "Sou evangélica, mas é uma coisa entre Deus e eu. Não preciso necessariamente trabalhar com isso [música gospel] para ser evangélica. Até porque eu já era, só que agora retornei aos caminhos", disse. Ela realmente está procurando na Justiça meios de parar com a divulgação de seus trabalhos como atriz pornô. "Não trabalho mais com este segmento e está me atrapalhando bastante", disse. "A internet, por mais que pareça terra de ninguém, tem que respeitar direito de imagem”.  Gislaine/Júlia quer tirar o material ligado ao sexo do ar porque não está mais ganhando nada com ele e quer seguir em frente com sua carreira como cantora de forró. "Estou tirando todo o material do ar porque meus contratos já venceram e eu não ganho mais dinheiro com isso. Não porque virei evangélica, sempre fui evangélica", reafirma. "Já era evangélica antes de entrar no meio artístico, mas evitava falar para não ouvir das pessoas: Ela virou santa", explica.
Ao jornal Extra, Gislaine/Júlia diz que mudou a cor dos cabelos para louro platinado para não ter sua imagem ligada ao trabalho passado. "Hoje em dia não é mais meu trabalho (atriz pornô), está me atrapalhando bastante. Mudei de visual principalmente por isso, para não me ligarem a este tipo trabalho”, explicou.  No entanto, não abandonou os amigos do passado: "Voltei para o caminho do Senhor, mas não abandonei meus amigos gays”.
O novo visual seria para o novo trabalho, em fase de pré-produção: "Estou fazendo uma média de 3 shows por semana e ensaiando com uma banda para gravar meu primeiro DVD ao vivo”, conta a agora cantora, que voltou a freqüentar a Renascer após anos de ausência. No show, ela canta sucessos de Luiz Gonzaga e Aviões do Forró: "Mesclamos músicas românticas e dançantes. O público tem me recebido com muito carinho”. Em seguida, Gislaine/Júlia desdiz o que havia dito antes, que não iria gravar CD gospel. Já tendo até cantado em cultos da Renascer, falou sobre canções evangélicas: "Se Deus tocar no meu coração, posso até cantar, mas não por dinheiro".
Muito bem. Algumas coisas que eu não entendi.
1 – conversão: afinal, ela converteu ou não? Se “já era evangélica”, e foi fazer filme pornô, agora só voltou a “freqüentar igreja” e é só?
2 – retirar material da mídia: ela vai tirar do ar porque “não está ganhando nada com isso”. Isso significa que, se estivesse ganhando, deixaria o material “no ar”? E será que ela daria o dízimo do que estivesse ganhando?
3 – ela não quer gravar um cd gospel, mas faz 3 shows de forró por semana – quer dizer, cantar para o pessoal ficar no “rasta-pé” e no “rela-bucho” até levantar poeira e o sol raiar, pode? Em abril deste ano, Gislaine/Júlia gravou um vídeo no qual responde a um fã (!) dizendo que seu trabalho não interfere em sua fé.
4 – não abandonou os “amigos gays, mas também não fala nada para ninguém chama-la de “santa”. Ou seja, nada de testemunho nem de evangelizar “os amigos gays”.
5 – mudou de visual para acabar com a imagem sensual. Fala a verdade: me diz se com essa foto, agora loura e fazendo biquinho, ela mudou a imagem sensual.
Veja bem, todas as citações são dela mesma. Não estou julgando nem acusando ninguém, apenas comparando o que ela diz com o que a Bíblia ensina.
Diante disso tudo, só posso atribuir todo esse episódio ao evangelho rarefeito que se prega hoje em dia. Um “outro evangelho”, no qual não há lugar para o arrependimento nem a mudança de vida, como acontecia nos tempos de Zaqueu, que largou tudo de errado e mudou completamente de rumo. Assim como Levi/Mateus, que na mesma hora em que ouviu o chamado de Jesus, largou tudo e passou a segui-Lo. Mas hoje é diferente. Nas “igrejas” de hoje, a pessoa pode continuar exatamente como antes, só passa a freqüentar o templo de vez em quando. Gretchen e Danielle Winits, por exemplo, freqüentam templos gospel, mas continuam trocando de homem a cada estação.
O jogador Neymar é outro péssimo exemplo de “neo-evangélico”, ou “evangélico contemporâneo”, ou qualquer outra coisa que eu deixo para os sociólogos do futuro definirem. É mais um que diz aos quatro ventos que é evangélico, e até dá o dízimo, como nessa notícia. Fico pensando, o que é que o “pastor” dele disse a ele quando patrocinou uma festa de arromba com garotas de programa no hotel onde seu time, o Santos, estava concentrado? Ou quando engravidou uma adolescente? Será que o colocou “em disciplina”? O dízimo de R$ 40 mil, esse deve estar caindo no gazofilácio todo santo mês.
O que é isso? Onde é que nós estamos?
O que esses “pastores” estão pensando, ou melhor, o que estão pregando? Como é possível gente com esse comportamento e essas idéias dentro da “igreja”, dizendo que é “evangélico”, que “sempre fui evangélica”, e falando e fazendo besteiras desse tamanho?
Olha, na boa, qualquer um está sujeito a dar mancadas de vez em quando, cometer pecados ocasionalmente, ou até durante algum tempo, mas o crente verdadeiro se arrepende e quando é confrontado com o erro, pára imediatamente, se arrepende, confessa e busca evitar o mesmo nó-cego, como vemos Davi no Salmo 51, depois de repreendido por Natã. Onde está o arrependimento e a mudança de vida? “Pelo que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo” (II Coríntios 5:17);  “pois outrora éreis trevas, mas agora sois luz no Senhor; andai como filhos da luz” (Efésios 5:8). Não basta dar o dízimo, nem freqüentar igreja!
Talvez a pergunta devesse ser: onde estão os profetas, os “Natãs”, para chegar ao povo e apontar o erro?
Pense nisso.
Deixo um convite para o artigo "Outro Evanjelho" (em duas partes), onde procuro falar mais um pouco sobre esse estranho “outro evangelho” (cf. II Corintios 11:4 e Gálatas 1) que se prega hoje em dia por aí.
Mas antes leia essas matérias para ver que eu venho chovendo no molhado há muito tempo: aqui, aqui e aqui.
87545

  © Blogger templates Modelo: Shiny by Ourblogtemplates.com 2008 - personalizado por Georges - que ralou pra caramba!

Voltar ao INÍCIO