Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

A contagem do tempo nos tempos bíblicos – parte 2: no Novo Testamento e no Dilúvio

Na postagem anterior, vimos que Moisés, que compilou e escreveu o relato do Gênesis, viveu a infância e boa parte da vida adulta no Egito, e certamente não cometeria o erro grotesco de descrever as datas do Gênesis confundindo anos com meses ou outros períodos de tempo. Na Bíblia, um dia é um dia, e um ano é um ano, a não ser em passagens claramente simbólicas, como na profecia das setenta semanas no livro de Daniel. 
Quando a Bíblia relata que Maria ficou três meses com Isabel, sua prima (Lucas 1:56), quer dizer pura e simplesmente que Maria passou três meses hospedada com Isabel. Segundo a interpretação de que um ano não teria doze, mas seis ou menos meses, o que seriam esses três meses de visita de Maria? Três dias, três semanas?
E se um ano correspondesse a um mês, quando Jesus foi encontrado no Templo discutindo com os doutores da Lei aos doze anos(Lucas 2:42-52), será que ele teria, na verdade, doze meses? Ele começou seu trabalho e foi batizado pelo Batista quando tinha trinta anos ou trinta meses? Seu ministério durou três anos ou três meses?  
Teriam os evangelistas cometido o mesmo “erro” de Moisés? Parece que a desculpa do “calendário diferente” só serve mesmo para tentar desqualificar a narrativa bíblica, mas mesmo assim se mostra uma falácia quando comparada aos fatos. Vamos a eles.
O relato pormenorizado das datas do dilúvio – A melhor prova da precisão do calendário bíblico e sua precisão, e também de que eram doze meses de 30 dias, está no relato do dilúvio. Isso mesmo, a história da arca de Noé. É impressionante a precisão do relato. Parece até o diário do capitão.
A Bíblia toma como referência os anos de vida de Noé; portanto, vamos tomar como base o ano da idade do patriarca, supondo que o aniversário dele fosse em 1º de janeiro, para facilitar os cálculos. Evidentemente, os meses naquela época ainda não eram chamados de “janeiro”, “fevereiro” etc.; usamos essas referências apenas para fins de exemplo.
Acompanhe com uma calculadora e prepare-se!
REFERÊNCIA BÍBLICA: Gênesis 7:11 “No ano seiscentos da vida de Noé, no mês segundo, aos dezessete dias do mês, romperam-se todas as fontes do grande abismo, e as janelas do céu se abriram”. FATO: Início do Dilúvio: Noé tem 600 anos de idade. DATA: 17/02/600. DIAS SOMADOS: ZERO
REFERÊNCIA BÍBLICA: Gênesis 7:12 “e caiu chuva sobre a terra quarenta dias e quarenta noites”. FATO: Choveu até o dia 28/03/600. DIAS SOMADOS: 40
REFERÊNCIA BÍBLICA: Gênesis 8:3 “as águas se foram retirando de sobre a terra; no fim de cento e cinqüenta dias começaram a minguar”. FATO: Ficou tudo coberto até 16/07/600. DIAS SOMADOS: 150
REFERÊNCIA BÍBLICA: Gênesis 8:4 “No sétimo mês, no dia dezessete do mês, repousou a arca sobre os montes de Arará”. FATO: A arca pousou no monte em 17/07/600. DIAS SOMADOS: 151
REFERÊNCIA BÍBLICA: Gênesis 8:5 “E as águas foram minguando até o décimo mês; no décimo mês, no primeiro dia do mês, apareceram os cumes dos montes”. FATO: O topo dos montes apareceu em 01/10/600. Se o ano fosse de 6 meses, já estaríamos no 2º ano.
REFERÊNCIA BÍBLICA: Gênesis 8:6,7 “Ao cabo de quarenta dias, abriu Noé a janela que havia feito na arca; soltou um corvo que, saindo, ia e voltava até que as águas se secaram de sobre a terra”. FATO: Noé abriu a janela em 10/11/600. DIAS SOMADOS: 267 (40 após o último evento)
REFERÊNCIA BÍBLICA: Gênesis 8:8-12 “Depois soltou uma pomba, para ver se as águas tinham minguado de sobre a face da terra; mas a pomba não achou onde pousar a planta do pé, e voltou a ele para a arca; porque as águas ainda estavam sobre a face de toda a terra; e Noé, estendendo a mão, tomou-a e a recolheu consigo na arca. Esperou ainda outros sete dias, e tornou a soltar a pomba fora da arca. À tardinha a pomba voltou para ele, e eis no seu bico uma folha verde de oliveira; assim soube Noé que as águas tinham minguado de sobre a terra. Então esperou ainda outros sete dias, e soltou a pomba; e esta não tornou mais a ele”. FATO: Passadas 3 semanas, a pomba não voltou, em 01/12/600. DIAS SOMADOS: 288 (21 após o último evento)
REFERÊNCIA BÍBLICA: Gênesis 8:13 “No ano seiscentos e um, no mês primeiro, no primeiro dia do mês, secaram-se as águas de sobre a terra. Então Noé tirou a cobertura da arca: olhou, e a face a terra estava enxuta”. FATO: A face da terra está enxuta em 01/01/601. Aniversário de Noé. Agora sim, mudamos de ano.
REFERÊNCIA BÍBLICA: Gênesis 8:14 “No segundo mês, aos vinte e sete dias do mês, a terra estava seca”. FATO: A terra está seca em 27/02/601, ano da vida de Noé. Um ano e 10 dias depois da primeira gota d’água.

Se você somou certo, verá que as datas coincidem. Note que só se muda de ano após o relato de que depois do décimo mês (o corvo) passaram-se 40 dias; já estamos no 11º mês, e com as pombas passam-se mais 21 dias, chegando-se ao final do 12º mês. Depois disto, a narrativa relata o primeiro dia do primeiro mês do ano seguinte. Vamos parar por aqui, pois já é o suficiente.
A seguir: CONTAGEM DO TEMPO NOS TEMPOS BÍBLICOS – PARTE 3: OS MESES DO CALENDÁRIO HEBRAICO

6 comentários:

João Cruzué disse...

.

Oi Irmão Georges,

Blog muito bonito; layout de prima; e aquela foto com óculos de pepino é d+.

Mas o melhor eu deixei por último: o conteúdo do blog: textos assim deixam a Internet com o bom cheiro de Cristo.

"Bendiciones"!

Irmão João Cruzué

.

Anônimo disse...

Q dia q vai começar a "botar pra quebrar?" rsrsrs

Georges disse...

Depois que acabar este assunto, quem sabe...?

Georges disse...

Abraços, João! A glória é Dele!

josé marques disse...

gostei de seu blog ,mano, apenas nao misture o que é para os judeus com o que é para nós ,jambuseiros enxertados ,por JESUS.
visitem meu blog
www.aviolenciadaverdade.blogger.com.br

e tambem o outro:
josemarquesdasilva7.zip.net
este se chama "privatizaçoes,concessoes e outros prazeres"

a paz manos
josé marques

Georges disse...

Marques, obrigado pela força!
A idéia é essa mesmo, mostrar que uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa... Vou chegar lá em breve. Mas primeiro escolhi mostrar que a Palavra é infalível, até mesmo nos mínimos detalhes. Essa questão da contagem do tempo, na minha opinião, é crucial. Se a Bíblia tivesse erros primários como erros de calendário, nem valeria a pena perder tempocom ela; mas, como creio que ficou demonstrado, ela é perfeita em cada relato, em cada ensino, em escada data.
Um abraço, volte sempre, vou visitar seus blogs em breve. Me aguarde por lá!
Georg

  © Blogger templates Modelo: Shiny by Ourblogtemplates.com 2008 - personalizado por Georges - que ralou pra caramba!

Voltar ao INÍCIO