Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

A contagem do tempo nos tempo bíblicos - parte 3 (final)

O calendário hebraico

Agora, para acabar de vez com a polêmica sobre se o ano bíblico tinha doze ou seis meses, ou outra maluquice qualquer, veremos o que diz a Bíblia, a Palavra Infalível de um Deus Infalível. O calendário hebraico, que é observado até os dias de hoje, segue o ciclo lunar, e é por isto que a Páscoa nunca cai na mesma data do nosso calendário solar. O calendário hebraico possui doze meses de 29 e 30 dias, mais o 13º mês de curta duração chamado “Adar-Shen” (segundo Adar), intercalado periodicamente de forma a que o ano tenha a mesma duração do calendário solar. À exceção desse período ligeiramente irregular e dos meses de Tamuz (junho/julho, denominação adotada após o exílio na Babilônia) e de Av (julho/agosto), os outros dez meses são explicitamente citados na Bíblia, provando que realmente o ano não era de “seis meses” ou de “um mês” como se quer fazer crer. Apenas deve ser observado que, na época de Moisés, quando foi instituído, o ano começava no mês de Abib/Nisan, que corresponde mais ou menos aos nossos meses de março/abril. 
Em Êxodo 23:14-16 Deus diz:Três vezes no ano me celebrarás festa: A festa dos pães ázimos guardarás: sete dias comerás pães ázimos como te ordenei, ao tempo apontado no mês de abibe, porque nele saíste do Egito; e ninguém apareça perante mim de mãos vazias; também guardarás a festa da sega, a das primícias do teu trabalho, que houveres semeado no campo; igualmente guardarás a festa da colheita à saída do ano, quando tiveres colhido do campo os frutos do teu trabalho”. Só muito tempo depois o ano civil passou a se iniciar em Etanim/Tisri (setembro/outubro), como nos dias de hoje. 
Abib/Nisan, que corresponde a março/abril, é citado na Bíblia em Êxodo 12:2 - “Este mês será para vós o princípio dos meses; este vos será o primeiro dos meses do ano”;
em Êxodo 23:15 - “A festa dos pães ázimos guardarás: sete dias comerás pães ázimos como te ordenei, ao tempo apontado no mês de abibe, porque nele saíste do Egito; e ninguém apareça perante mim de mãos vazias”;
em Neemias 2:1 - “Sucedeu, pois, no mês de nisã, no ano vigésimo do rei Artaxerxes, quando o vinho estava posto diante dele, que eu apanhei o vinho e o dei ao rei. Ora, eu nunca estivera triste na sua presença”.
e em Ester 3:7 - “No primeiro mês, que é o mês de nisã, no ano duodécimo do rei Assuero, se lançou Pur, isto é, a sorte, perante Hamã, para cada dia e para mês, até o duodécimo, que é o mês de adar”. NOTA - Os livros de Neemias e Ester foram escritos exatamente 1000 anos após o Êxodo, e o calendário ainda era o mesmo!
Zive, que corresponde a abril/maio, é citado na Bíblia em 1º Reis 6:1 - “Sucedeu, pois, que no ano quatrocentos e oitenta depois de saírem os filhos de Israel da terra do Egito, no quarto ano do reinado de Salomão sobre Israel, no mês de zive, que é o segundo mês, começou-se a edificar a casa do Senhor”.
Sivan, que corresponde a maio/junho, aparece em Ester 8:9 - “Então foram chamados os secretários do rei naquele mesmo tempo, no terceiro mês, que é o mês de sivã, no vigésimo terceiro dia; e se escreveu conforme tudo quanto Mordecai ordenou a respeito dos judeus, aos sátrapas, aos governadores e aos príncipes das províncias, que se estendem da Índia até a Etiópia, cento e vinte e sete províncias, a cada província segundo o seu modo de escrever, e a cada povo conforme a sua língua; como também aos judeus segundo o seu modo de escrever e conforme a tua língua”.
Elul, que corresponde a agosto/setembro, é citado na Bíblia em Neemias 6:15 “Acabou-se, pois, o muro aos vinte e cinco do mês de elul, em cinqüenta e dois dias”.
Etanim/Tisri, que corresponde a setembro/outubro, é  aparece em I Reis 8:2 “De maneira que todos os homens de Israel se congregaram ao rei Salomão, na ocasião da festa, no mês de etanim, que é o sétimo mês”. Nesse mês se comemora a festa das Trombetas (Levítico 23:24, “Fala aos filhos de Israel: No sétimo mês, no primeiro dia do mês, haverá para vós descanso solene, em memorial, com sonido de trombetas, uma santa convocação”) e dos Tabernáculos (Levítico 23:39, “Desde o dia quinze do sétimo mês, quando tiverdes colhido os frutos da terra, celebrareis a festa do Senhor por sete dias; no primeiro dia haverá descanso solene, e no oitavo dia haverá descanso solene”);
Esdras 8:13,14,16 - “Ora, no dia seguinte ajuntaram-se os cabeças das casas paternas de todo o povo, os sacerdotes e os levitas, na presença de Esdras, o escriba, para examinarem as palavras da lei; e acharam escrito na lei que o Senhor, por intermédio de Moisés, ordenara que os filhos de Israel habitassem em cabanas durante a festa do sétimo mês... Saiu, pois, o povo e trouxe os ramos; e todos fizeram para si cabanas, cada um no eirado da sua casa, nos seus pátios, nos átrios da casa de Deus, na praça da porta das águas, e na praça da porta de Efraim”. Atualmente, nesse mês também é comemorado o ano novo (Rosh Hashana).
Bul/Maresvan, que corresponde a outubro/novembro, é citado na Bíblia em I Reis 6:38 - “E no undécimo ano, no mês de bul, que é o oitavo mês, se acabou esta casa com todas as suas dependências, e com tudo o que lhe convinha. Assim levou sete anos para edificá-la”.
Quisleu, que corresponde a novembro/dezembro, é citado na Bíblia em Neemias 1:1 - “Palavras de Neemias, filho de Hacalias. Ora, sucedeu no mês de quisleu, no ano vigésimo, estando eu em Susã, a capital”;
e em Zacarias 7:1 “Aconteceu no ano quarto do rei Dario, que a palavra do Senhor veio a Zacarias, no dia quarto do nono mês, que é quisleu”.
Tebet, que corresponde a dezembro/janeiro, é citado na Bíblia em Ester 2:16 - “Ester foi levada ao rei Assuero, ao palácio real, no décimo mês, que é o mês de tebete, no sétimo ano de seu reinado”.
Sebat, que corresponde a janeiro/fevereiro, é citado na Bíblia em Zacarias 1:7 - “Aos vinte e quatro dias do mês undécimo, que é o mês de sebate, no segundo ano de Dario, veio a palavra do Senhor ao profeta Zacarias, filho de Berequias, filho de Ido...
Adar, que corresponde a fevereiro/março, é citado na Bíblia em Ester 3:7, 13 - “No primeiro mês, que é o mês de nisã, no ano duodécimo do rei Assuero, se lançou Pur, isto é, a sorte, perante Hamã, para cada dia e para mês, até o duodécimo, que é o mês de adar... Enviaram-se as cartas pelos correios a todas províncias do rei, para que destruíssem, matassem, e fizessem perecer todos os judeus, moços e velhos, crianças e mulheres, em um mesmo dia, a treze do duodécimo mês, que é o mês de adar, e para que lhes saqueassem os bens”;
em Ester 8:12 - “num mesmo dia, em todas as províncias do rei Assuero, do dia treze do duodécimo mês, que é o mês de adar”;
em Ester 9:1,15,17,19,21 - “Ora, no duodécimo mês, que é o mês de adar, no dia treze do mês, em que a ordem do rei e o seu decreto estavam para se executar, no dia em que os inimigos dos judeus esperavam assenhorar-se deles, sucedeu o contrário, de modo que os judeus foram os que se assenhorearam do que os odiavam... Os judeus que se achavam em Susã reuniram-se também no dia catorze do mês de adar, e mataram em Susã trezentos homens; porém ao despojo não estenderam a mão... Sucedeu isso no dia treze do mês de adar e no dia catorze descansaram, e o fizeram dia de banquetes e de alegria... portanto os judeus das aldeias, que habitam nas cidades não muradas, fazem do dia catorze do mês de adar dia de alegria e de banquetes, e de festas, e dia de mandarem porções escolhidas uns aos outros... ordenando-lhes que guardassem o dia catorze do mês de adar e o dia quinze do mesmo, todos os anos";
e também em Esdras 6:15 - “E acabou-se esta casa no terceiro dia do mês de Adar, no sexto ano do reinado do rei Dario".
Ficou claro que existem DOZE meses no calendário hebraico. Creio que isto basta para provar que:
1 – o calendário utilizado na narração bíblica é digno de confiança;
2 – o calendário é composto de dias, meses e anos, como o nosso, com a ressalva de que é baseado no ciclo lunar;
3 – um ano é um ano, e não “seis meses” ou “um mês” ou outro período qualquer.
Doa a quem doer!

5 comentários:

paulo Carvalho disse...

Bom dia. Gostei muito da explicação com base histórica e registrada "Bíblia", porém minha dúvida ainda é com relação à marcação dos tempos AC DC, porque uma regreção e optar por uma nova contagem a partir do nascimento de Cristo? Será por demonstrar poder, ou um meio de aquecer o mercado? Paulo Carvalho Machado Júnior, imail pare_carvalho@brturbo.com.br

Georges disse...

Paulo, agora na semana chamada santa programei um artigo sobre a data exata da morte de Jesus, e esse assunto do AC/DC será abordado. Continue nos prestigiando! Obrigado, um abraço.
Georges

Georges disse...

Ou então, veja este: http://doa-a-quem-doer.blogspot.com/2009/12/astronomos-e-historiadores-se-unem-para.html


..

Anônimo disse...

Deus mora na ignorância do homem

Georges disse...

Exatamente. Por isso Jesus disse tantas vezes "quem tem ouvidos, ouça", e "o coração deste povo se endureceu, e com os ouvidos ouviram tardamente, e fecharam os olhos, para que não vejam com os olhos, nem ouçam com os ouvidos, nem entendam com o coração, nem se convertam, e eu os cure."

  © Blogger templates Modelo: Shiny by Ourblogtemplates.com 2008 - personalizado por Georges - que ralou pra caramba!

Voltar ao INÍCIO