Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

segunda-feira, 28 de março de 2016

Eu sou contra a corrupção!

É isso mesmo.
Eu sou contra a corrupção.
Abomino esses governantes que dizem uma coisa e depois fazem outra.
Detesto políticos que se aproveitam do cargo para se dar bem, que usam a estrutura pública em benefício próprio. Não posso concordar com essas pessoas que só pensam em levar vantagem. De jeito nenhum.  
Infelizmente, não tenho todo o tempo que eu gostaria para poder manifestar minha indignação. O único tempinho que arranjei para escrever esse meu manifesto foi agora, aqui no meu trabalho, aproveitando que o meu chefe tinha uma reunião em outro andar. Aí ficou um pouco calmo por aqui e resolvi protelar um pouco – só um pouco – o trabalho que eu tinha prometido entregar ainda hoje. Infelizmente, vai ficar para amanhã, porque fazer este protesto é mais importante. Meu chefe pode esperar até amanhã. Além do mais, eles me pagam muito pouco. Não tem nada de mais usar um pouco do tempo que seria dedicado à empresa e ao trabalho para expressar a minha opinião. Ah, sim, e também o equipamento onde estou digitando, salvando e a impressora onde vou imprimir o texto para ver se ficou bom.
Um colega aqui do lado também tem a mesma opinião. Ele, como diácono de sua igreja, é contra a corrupção do atual governo. Eu sei que ele é diácono porque ele escreve toda semana o boletim da igreja no seu computador. Ou melhor, no computador da empresa. Depois, toda sexta-feira no final do expediente, ele imprime aqui as 500 cópias que serão distribuídas aos irmãos no domingo de manhã. Esse meu colega é uma bênção.
Somos muito unidos. Quando teve a prova de seleção interna, combinamos de nos ajudar mutuamente – afinal, irmão ajuda irmão. Na hora da prova, trocamos algumas informações discretamente, algumas respostas, e assim ambos passamos e fomos promovidos.
Nós somos muito unidos. Mas eu sou mais radical. Por exemplo, eu sou contra o projeto de cobrar imposto de igreja. Acho que as igrejas devem permanecer isentas. Ainda mais as evangélicas, pois as outras igrejas sempre receberam benefícios do governo. Basta você ver qualquer cidade do interior. O templo católico fica sempre no melhor lugar da cidade, sempre na praça central. Até em Brasília é assim! A principal igreja católica da cidade fica bem ao lado dos ministérios! Porque então cobrar imposto das igrejas evangélicas? Deviam cobrar só da igreja católica. Eles já tiveram isenção de impostos e muita mordomia por muito tempo. É hora de levantar um clamor contra isso. E esse governo corrupto só quer ganhar dinheiro fácil!
E por falar em ganhar dinheiro fácil, o meu é muito difícil de ganhar. Por isso sempre dou um jeito de economizar. Quando saio de carro, procuro fugir dos estacionamentos pagos. Paro em qualquer lugar que posso. Mesmo que haja placa de estacionamento proibido, como eu não posso gastar tanto, eu deixo ali mesmo e peço a Deus para que nenhum guarda me multe. Afinal, meu carro foi Deus que me deu, porque sou dizimista fiel. Tem até um adesivo pregado, que diz “propriedade de Jesus”. Deus não vai deixar um guarda ateu me multar.
Outro dia apareceu até um flanelinha, um garoto esfarrapado perguntando se podia olhar o carro. Eu disse que sim, não é proibido olhar para o meu carro! Quando voltei um tempo depois, o garoto estava do outro lado da rua, parecendo cochilar. Aproveitei e saí rápido, e assim economizei mais algum dinheirinho! Deus me deu essa esperteza!
É por causa disso que quando vou a restaurantes não pago os 10% do garçom. Afinal, é serviço opcional. Ele está ali para fazer o seu trabalho, e ainda quer mais 10%? Absurdo! Se eu tiver que dar 10%, prefiro dar para o pastor da minha igreja, porque ele me ensina muitas coisas boas. Ele me ensina a odiar a corrupção. Ele me ensina a protestar contra o governo corrupto. Tudo bem que este é o primeiro governo contra o qual ele ensina a protestar, mas tudo bem. Eu não me lembro de tê-lo visto protestar contra o governo na época dos militares, apesar de correr as notícias de que eles prendiam pessoas quando quisessem, torturavam e até matavam. Tudo bem que naquele tempo não havia democracia, não tinha nem eleição, mas se meu pastor não ensinava protestar contra essas coisas, ele devia estar certo. Ele é um ungido, e não devemos tocar no ungido.
Também não me lembro de tê-lo ouvido dizer para pedirmos o impeachment do Collor, por causa da corrupção. Isso é coisa de agora, deve ser alguma revelação nova que ele recebeu de Deus agora, a de pedir impeachmet contra governo corrupto. Afinal, antes não tinha essa corrupção toda, meu pastor falou. Ele é ungido! Ele deve ter tido da parte de Deus uma nova interpretação para Romanos 13.
Por isso dou a ele 10%, e não para o garçom. Meu pastor é um homem próspero. Um exemplo. Ele tem uma casa muito boa, tem sempre carro do ano, e todo ano viaja de férias para Miami. Ele é um exemplo para mim. Ele é contra a corrupção, e eu também sou.
Sou contra esse governo corrupto, e por isso não gosto de dar dinheiro para ele. Sempre que posso, compro coisas sem nota fiscal, porque tem muito imposto embutido no preço das coisas, e quando compro sem nota sempre tem um descontinho. É melhor que esse dinheiro fique comigo do que com esses corruptos! Ladrões! Fora corruptos!
Na minha igreja todo mundo é assim. Somos muito unidos! Tem um outro pastor lá, que apesar de não ser formado em Teologia, a gente chama de pastor. O que que tem isso de mais, Pedro também não estudou Teologia...  Esse irmão é vendedor e  sempre nos vende roupas por preços bem camaradas  (opa, essa palavra é comunista) mais em conta. Ele também prefere vender assim informalmente, e assim não declara no Imposto de Renda. Pra que dar mais dinheiro a esses bandidos que não fazem nada com nossos impostos?  
Vou parar por aqui porque meu chefe vem chegando ali. Talvez amanhã, se ele sair de novo por algum tempo, eu tenha tempo de terminar este meu protesto. Afinal, eu sou contra a corrupção.

BASEADO EM FATOS REAIS.

698.000

  © Blogger templates Modelo: Shiny by Ourblogtemplates.com 2008 - personalizado por Georges - que ralou pra caramba!

Voltar ao INÍCIO