Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Pamela, Marina, Monique Evans, Gretchen, Neymar...

Aproxima-se o dia 31 de outubro. Para muita gente, é o dia das bruxas, mas para os cristãos a data lembra o dia em que teve início concretamente o movimento que veio a ser conhecido como Reforma Protestante. Mais do que uma divisão do cristianismo, como querem alguns, a Reforma é parte do Renascimento, um movimento de proporções globais que mudou os rumos da História, ao ampliar os limites do conhecimento. E no caso bem particular da Reforma, também velhas idéias que haviam sido propositalmente colocadas de lado: no caso, as doutrinas e práticas lá do início do Cristianismo, trocadas que foram pela superstição, pela tradição dos homens e do paganismo sincrético do catolicismo romano. Pois a Reforma foi apenas um retorno às práticas primitivas, de um Cristianismo simples, sem rebuscamento, sem sofisticações filosóficas, sem invenções.
O que é feito da Reforma em nossos dias, particularmente no Brasil?
Tem aumentado o número de praticantes. Fala-se em 20 e até 30% da população do Brasil ser evangélica. Muito do preconceito antigo vai desaparecendo, em que pesem esforços da Rede Globo para manter os “crentes” sob de um estereótipo de fanatismo, pobreza, burrice e intolerância. Todo dia surgem novas igrejas, algumas possuem práticas bem estranhas, do ponto de vista neo-testamentário: atos proféticos, batalha espiritual agressiva, mapeamento espiritual, maldições hereditárias. Isso para não falar da volta do fetichismo: objetos usados no culto com poderes quase mágicos, como água ungida, óleos dos mais diversos cheiros e utilidades, sabonete abençoado, vale do sal, banho das sete águas, rosa consagrada, água “do Rio Jordão”, shofar, até cimento e cal em saquinhos poderosos.
Muitas congregações se tornaram “mega-igrejas”, auto-suficientes (no sentido literal e figurado, material e espiritualmente: não precisam de nada e de ninguém). Produzem sua própria literatura, possuem estúdios de rádio, TV e de gravação, imprimem seu material, gravam e vendem CDs, DVDs, camisetas, gravatas, e qualquer coisa com a qual se possa arrecadar dinheiro. Muitas se tornaram negócios lucrativos, de pai para filho – ou neto. Celebridades têm aderido às mais diversas denominações, na maioria as de linha neo-pentecostal e assim vão trazendo os holofotes da mídia para a igreja.
E essas celebridades traduzem bem o que se tornou parte da igreja brasileira. Alguns exemplos como Marina Silva, nova queridinha da mídia nacional; Pamela, cantora que atrai multidões de adolescentes a seus eventos; e duas ex-celebridades que resolveram “mudar de vida”, Monique Evans e Gretchen.
O que essas pessoas têm em comum, entre si e com o assunto “Reforma”? Todos se dizem evangélicas, mas será que se enquadram no perfil de cristão reformado?
Marina professa ser da Assembléia de Deus, mas está longe de ser um exemplo de coerência. Abomina o PT, mas é a principal estrela do PV, cujo estatuto é virtualmente idêntico ao do PT, só que colorido de verde. Escorrega em questões como aborto e união civil de homossexuais, ao dizer que precisa fazer um plebiscito. Meteu a lenha em Dilma e Serra, mas agora negocia seus 20 milhões de votos com os vencedores do primeiro turno. Apoiou candidatos assumidamente ligados ao terrorismo, seqüestros e favoráveis à liberação das drogas, e pelo menos um notório pai de santo. Isso é ser evangélico?
Pamela é a dondoca dos adolescentes “gospel”. Vende montes de CDs e DVDs açucarados, com letras cuja profundidade não ultrapassa a espessura do plástico em que estão gravadas. Recentemente, protagonizou um escândalo ao aparecer em festas, em poses de “funkeira”, entre garrafas de cerveja, exibindo um vistoso piercing no umbigo. Isso é exemplo para a juventude evangélica?
Monique Evans vive coxeando entre Deus e Baal. Ora aparece na igreja dos famosos com a Bíblia debaixo do braço, ora desfila com roupas dois números menores. Protagonista de “reality-shows” de gosto duvidoso, rivalizando com a Mulher Melancia, Geisy Arruda e a PiuPiu no quesito “dona do pedaço”. O jornalista José Simão acha que Monique é a reencarnação da Dercy Gonçalves, pela quantidade de palavrões por minuto. Pergunta-se se isso é comportamento de evangélico.
Gretchen... essa só mesmo Jesus Cristo para entender. Também diz freqüentar a igreja, mas vira e mexe surge um novo escândalo: fez filme pornô depois de “convertida”, apóia o casamento homossexual, e em debate recente sobre o tema na TV disse que na Bíblia está escrito assim, com todas as letras: “venha a mim do jeito que você é que eu farei a obra”. Corrigida por um pastor que disse que talvez ela estivesse tentando dizer “Vinde a mim todos que estais cansados e sobrecarregados, e eu os aliviarei” (Mateus 11:28), disse que não, que era aquilo mesmo que ela havia dito antes, e que na Bíblia dela era assim. Duvida? Clique aqui: http://www.youtube.com/watch?v=plADFCcSB-o. Isso é ser evangélico? Mau testemunho, desconhecimento da Bíblia?
Neymar ganhou rápida notoriedade pela habilidade com a bola nos pés e na extravagância extra-campo, para dizer o mínimo. Já foi pivô da demissão do técnico do seu time, o Santos. O jornal “O Lance” publicou matéria dizendo que após uma partida em Porto Alegre, Neymar, que já se declarou evangélico e dizimista fiel, levou garotas de programa ao hotel onde o time estava hospedado. As imagens da “festa” foram registradas pelo circuito interno do hotel: uma das câmeras foi danificada durante o encontro e a reparação foi incluída na conta da equipe paulista.
As gravações foram enviadas pelo hotel para a diretoria do Santos. O técnico Dorival Júnior acabou demitido após tentar estender a punição ao “astro”. Isto é coisa de evangélico? Orgia com prostitutas, insubmissão à autoridade, mau exemplo aos jovens torcedores?
.
.
Pausa para pensar.
.
.
Estão brincando de "ser cristão"?
.
Ainda bem - graças a Deus - que ainda existem igrejas sérias, que não se deixaram corromper pelos modismos.
Graças a Deus que ainda há homens e mulheres comprometidos com a Palavra, que zelam pela sua pregação, pelo seu ensino, a cada domingo, de manhã, de tarde e de noite, e durante a semana nos seus postos de trabalho, nas suas escolas, testemunhando, evangelizando, distribuindo um folheto que seja.
Graças a Deus que ainda há muitos que não dobraram seus joelhos.
Graças a Deus pelos missionários que gastam suas vidas longe do conforto e do ar condicionado.
Graças a Deus pela Missão Portas Abertas, pelo Fundo Cristão para Crianças, pela Visão Mundial. Pela Chamada da Meia Noite, pela JUERP, pela CPAD, pela Editora Betânia,pela Bom Pastor, pela Editora Vida, Editora Fiel, pela Editora Ultimato...
Muitos ainda precisam entender que não basta ser membro de uma igreja ou denominação, ser dizimista, etc. É preciso fazer uma reforma interna, profunda, no coração e no espírito. Pois aquele que não nascer da água e do espírito não pode ver o reino de Deus (João 3:5).
Graças a Deus que não nos permite julgar segundo nossos próprios e injustos padrões, mas pelos padrões que estão nas Escrituras.
Graças a Deus que os prometeu um dia separar o joio do trigo.
Enquanto esse dia não chega, só nos resta especular se não é, já, tempo de se fazer uma nova reforma.
Será que a Igreja, a “Noiva do Senhor”, está preparada para o encontro com Ele?
A hora se aproxima rapidamente.


50030

  © Blogger templates Modelo: Shiny by Ourblogtemplates.com 2008 - personalizado por Georges - que ralou pra caramba!

Voltar ao INÍCIO