Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sábado, 11 de julho de 2009

Arqueólogo encontra prova de existência de general babilônio citado na Bíblia

Peço desculpas pela demora em postar a continuação do cumprimento das profecias, em especial as que dizem respeito à vida, morte e ressurreição de Jesus. Mas agora estamos de volta, e como temos demonstrado claramente, a Bíblia é a Palavra do Deus Vivo, que não mente e não falha. Muitos vivem na ilusão de que há fatos na história bíblica que não foram comprovados pela ciência. Mas trata-se apenas de uma questão de tempo. A cada dia surgem provas e mais provas de que a história contada nas Escrituras é real e fiel aos acontecimentos. Por exemplo, um personagem até então obscuro na história era tido, até há pouco, como mito ou lenda inventada pelos escritores bíblicos. Mas recentemente um pesquisador encontrou vestígios do general babilônio Nebo-Sarsequim, citado no livro sagrado.
O professor Michael Jursa, especialista na civilização assíria da Universidade de Viena, descobriu uma pequena tabuleta de argila (foto) na qual esse general é citado, informou o Museu Britânico. Segundo a Bíblia, ele tomou parte no ataque a Jerusalém. No Livro de Jeremias39:3, encontramos o nome Nebo-Sarsequim ao lado de Nabucodonosor, o rei de Babilônia, no ataque a Jerusalém, descrito como sendo o eunuco chefe. O professor Jursa tinha uma ideia deste nome, Nabu-sharrussu-ukin, uma vez que já o tinha visto na Bíblia.
A tabuleta data de 595 a.C. e trata de uma oferenda de ouro apresentada por Sarsequim no templo principal da Babilônia, provavelmente em honra aos seus deuses. O objeto, gravado com escrita cuneiforme, a mais antiga conhecida pelo homem, é anterior à destruição de Jerusalém pelo Império da Babilônia, ocorrida em 587 a.C.
Jursa, catedrático associado da Universidade de Viena, tem estudado tabuletas no Museu Britânico desde 1991. “Ler tabuletas babilônicas é, às vezes, muito trabalhoso, mas também muito gratificante”, disse o especialista, em comunicado divulgado pelo museu.
Atualmente, apenas alguns estudiosos no mundo todo são capazes de decifrar a escrita cuneiforme, utilizada no Oriente Médio entre 3.200 a.C. e o século II d.C. O Museu Britânico conta com mais de 100 mil tabuletas com inscrições, que são revisadas pelos especialistas.
É comum encontrar evidências extra-bíblicas de pessoas mencionadas no livro. No entanto, não é muito comum encontrar referências a pessoas menos centrais.
“Esta é uma descoberta fantástica, um achado de classe mundial“, disse o doutor Finkel. “Se Nebo-Sarsequim existiu, que outras figuras menos centrais do Antigo Testamento existiram? Os relatos do Antigo Testamento são exatos e verdadeiros. Penso que isto [a descoberta] significa que toda a narrativa [de Jeremias] ganha um novo tipo de poder“, concluiu.
A ciência mais uma vez se curva à Verdade Bíblica.
DOA A QUEM DOER.

  © Blogger templates Modelo: Shiny by Ourblogtemplates.com 2008 - personalizado por Georges - que ralou pra caramba!

Voltar ao INÍCIO