Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

terça-feira, 16 de setembro de 2008

Três coisas sobre o acelerador de partículas

Genebra, Suíça - O Grande Acelerador de Hádrons (LHC na sigla inglesa), do Laboratório Europeu de Física de Partículas (CERN), situado na Suíça, começou a funcionar com grande estardalhaço da midia. Falou-se sobre o perigo de um buraco negro engolir o planeta, o alto custo do projeto, e a utilidade ou não da coisa toda; o monstrengo já foi até invadido por um grupo de hackers, auto-denominado “Equipe de Segurança Grega”, que queria mostrar a fragilidade do sistema. Segundo o jornal britânico “Daily Telegraph”, assim que no acelerador começaram a circular as primeiras partículas, apareceu nas telas do sistema uma mensagem da tal “Equipe”, descrevendo os responsáveis pela sua segurança como “crianças de escola”. Isso tudo foi amplamente veiculado por vários portais de notícias, mas um trecho da entrevista de um dos cientistas foi misteriosamente editado e não apareceu em muitos noticiários. O Dr. Michio Kaku, professor de Física Teórica na Universidade da Cidade de Nova Iorque, deixa evidente a sua crença em Deus como “mentor” do Universo, o que é uma coisa rara de se ouvir hoje em dia. Disse o ilustre físico a respeito da experiência:

- “Esta máquina, o super-acelerador, levar-nos-á tão perto quanto humanamente for possível à maior criação de Deus, o Gênesis. É uma máquina do Gênesis, concebida para estudar o maior acontecimento em toda a história: o nascimento do Universo”.
Três coisas nos saltam aos olhos:
Uma, um cientista afirmar que toda essa balbúrdia (30 anos de trabalho, 8 bilhões de euros e 6000 técnicos do mais alto gabarito) visa imitar o ato criativo de Deus.
Duas, a grande imprensa tentar esconder esse trecho da entrevista. O que, aliás, é normal, pois a mídia é dominada por pessoas sem o menor temor ao Eterno.
Três, fica evidente a contradição que vive a comunidade científica, que a cada dia inventa teorias mais mirabolantes para a origem das coisas (do Universo, das espécies, etc, etc...), sempre com o objetivo de tirar Deus do caminho, mas nunca apresentando uma alternativa convincente. Não raro, para justificar uma teoria estapafúrdia, usam argumentos que pervertem as próprias leis naturais. Ou então reconhecem que são meros imitadores de Deus.
Só que Deus precisou de apenas 6 dias para criar o Universo, sem gastar nenhum euro, e com a companhia apenas do Filho e do Espírito.
Podem tentar imitar à vontade. Boa sorte, Dr. Michio Kaku e companhia. Espero que pelo menos esse esforço todo os leve a reconhecer a soberania de Deus, de eternidade a eternidade.

DOA A QUEM DOER...

  © Blogger templates Modelo: Shiny by Ourblogtemplates.com 2008 - personalizado por Georges - que ralou pra caramba!

Voltar ao INÍCIO