Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sábado, 13 de novembro de 2010

Numerologia evangélica

O conteúdo da Bíblia é em grande parte profético: trata de coisas que ainda não aconteceram mas já estão anunciadas. Cerca de 1/3 das Escrituras é de caráter profético. Temos muitas razões para crer que o que está predito há de se cumprir cabalmente, porque as profecias que já se cumpriram, o foram nos mínimos detalhes. Também é possível, por meio de regras de interpretação sérias, ter uma idéia razoavelmente precisa a respeito de determinada profecia, do seu significado, dos entes envolvidos etc.
Interessantes símbolos da profecia são os números. Deus dá certas “dicas” por meio dos números, como por exemplo, a questão da tribulação. Em Apocalipse há repetidas referências a um certo período de tempo, a saber, três anos e meio: no cap. 11: 2 (“Mas deixa o átrio que está fora do santuário, e não o meças; porque foi dado aos gentios; e eles pisarão a cidade santa por quarenta e dois meses” – indicando que Jerusalém será dominada por forças de ocupação, provavelmente do Anticristo, devido ao contexto, durante esse tempo); e no cap. 13: 5 (“Foi-lhe dada uma boca que proferia arrogâncias e blasfêmias; e deu-se-lhe autoridade para atuar por quarenta e dois meses” – que nos mostra que durante esse tempo o Homem do Mal reinará sob permissão de Deus). Conferir com Apocalipse 11:3 e 12:6, que guardam estreita relação com Lucas 4: 25 e Tiago 5: 17 (o tempo do Anticristo será de extrema dificuldade, apostasia e perseguição, como foi nos dias de Elias). E tem gente cantando para virem os dias de Elias sobre a terra... mas isto é outro assunto. 
Tudo bem.
Mas temos um problema quando alguns, ou melhor, muitos, se apegam aos números em si, e tentam atribuir a eles um aspecto místico ou mágico.
O número 12, por exemplo. Como Jesus teve 12 discípulos, inventou-se uma “visão de Deus” chamada G12 que imita grosseiramente o que Jesus fez. Essa tal “visão” não é nada mais nada e menos do que uma técnica de marketing, dentro do assunto já que abordamos  (“Marketing Evangélico”). Até empresas multinacionais como a Amway usam esse esquema para sua rede de distribuição: é o chamado “marketing de rede”. O G12, ou se quiserem, o M12, funciona da mesma forma: Cada pessoa que entra num grupo ou “célula” de 12 “discípulos” tem que logo formar seu próprio grupo de 12. O resultado esperado é um avanço em progressão geométrica. A primeira geração de 12 é seguida por uma segunda, de 144, que forma uma terceira, de 1.728, uma quarta de 20.736, e assim por diante. Não há nada de místico, profético ou divinamente inspirado nisso. Muito pelo contrário: para saber mais sobre o G12, leia aqui: http://bereianos.blogspot.com/2008/04/ponto-final-sobre-verdade-do-g12m12-e.html e descubra de onde veio essa idéia.
Já o 7 é ainda mais “forte”, como se uma campanha de 7 dias de oração tivesse todo o poder atribuído a esse número: é o número de Deus, o número da plenitude, da perfeição. Como Deus fez o mundo em 7 dias, e como o candelabro tem 7 braços, o povo deu 7 voltas e Jericó caiu, conclui-se que seja o número divino, e por isso com um poder especial. E assim por diante.
Vê-se que para fazer uma campanha ou um método de crescimento de sucesso basta escolher algum número bíblico e, em cima dele, forjar uma doutrina de mistério e poder sobrenatural.
Durante muito tempo fiquei encucado com uma tal “Campanha dos 318”, onde 318 “homens de branco” oravam pelas pessoas que compareciam a determinada igreja. Depois de muito matutar descobri que a campanha fazia referência aos 318 mercenários que Abraão recrutou para ir resgatar Ló. Até que é inteligente por parte da tal igreja, mas não custava nada explicar... os 318 iam resgatar os que estavam prisioneiros... gotcha?
Já o número 40 remete aos quarenta anos do povo hebreu e à tentação de Cristo no deserto. Também significa uma geração, segundo os videntes que procuram vincular o retorno de Jesus a 40 anos depois da restauração de Israel, por exemplo, o que daria 1988. Depois, como nada aconteeu, até uma pregadora do porte de Valnice Milhomens caiu na tentação de marcar a data para 2007, raciociando que depois da guerra dos Seis Dias, em 1967, mais 40 anos, daria 2007. Mais um tiro n'água.
E o número 70, então, significaria os enviados por Cristo. O fato é que qualquer número tem uma interpretação “profética”, um significado sobrenatural.
A Renascer, outro caso emblemático, reinaugurou o antigo “Espaço Renascer” em São Paulo. A obra de reforma durou 52 dias, e por isso o dono do empreendimento, “apóstolo” Hernandes, passou a se achar um novo Neemias, pois Neemias reconstruiu as muralhas de Jerusalém em prazo igual, 52 dias. Mas se a reforma do agora rebatizado “Renascer Hall” tivesse durado 49 dias, provavelmente ele diria que, como 49 dias são sete semanas, talvez a comparação fosse com o profeta Daniel. E se fossem 48 dias, diria que 4 mais 8 é igual a 12, número bem bacana: 12 tribos, 12 apóstolos, 12 portões da Nova Jerusalém, 12 pedras no peitoral do sacerdote. Se fossem 47, seriam os 4 evangelhos e os 7 braços do candelabro, uma soma do Antigo e do Novo Testamento, ou seja, a plenitude. Se fossem 42 dias, diriam que foram seis semanas e que agora se cumpriria a última das sete semanas proféticas, cheia de bênçãos.. Se a obra durasse 66 dias nunca diriam que o número é parecido com o do Anticristo, mas sim que a Bíblia tem 66 livros. Se fossem 51 dias, talvez dissessem que iriam se embriagar (no Senhor, é claro)... E toca o barco.
Há quem convoque para vigília de 12 horas (ao lado), com 12 pastores, 12 cantores e 12 orações, resultando em 12 meses de bênçãos. Mas se alguém fizer 13 ou 11 orações (de repente chegou atrasado, e não esteve nas 12 horas), será que a bênção para ele será reduzida? Ou aumentada? Gostamos de falar mal das religiões místicas, mas adoramos uma superstiçãozinha gospel!
Por que o fascínio por certos números? Quando se dá uma ênfase desnecessária a um método, transpõe-se para ele o poder para se chegar ao objetivo desejado. Dizer que tem que ir nas 40 semanas da campanha tal significa que, caso o fiel a siga à risca, terá sua bênção. Não passa de uma superstição grosseira, como um pé-de-coelho para dar sorte, ou de mandar rezar uma novena na igreja católica (ah, novena não pode, pois nove é número de satanista, já que 6+6+6=18, e 1+8=9)!
Além da superstição, há a clara alusão à uma barganha com Deus: eu fiz as 7 orações, então o Senhor tem que cumprir sua parte no acordo. Eu determino! Eu decreto! Eu declaro! Se a coisa dá certo, tome testemunho! Se não funciona, não tem problema: semana que vem tem uma nova, a dos 19 dias na presença de Deus, afinal 19 é 7+12, o que dá ainda mais força e poder...
Quando igrejas como a Quandrangular começaram a fazer campanhas décadas atrás, o intuito era simplesmente o de manter os fiéis “interessados”, freqüentes no culto, e também como meio de evangelização. Hoje a coisa degringolou de vez, tornando-se uma panacéia para a mesmice da igreja. Como falei na semana passada, uma ”Promoção de Vendas”. E com isso, a numerologia gospel é mais um ritual pagão em meio à Igreja de Cristo.
A mistura do cristianismo com o paganismo (ou gnosticismo) é muito antiga. O povo hebreu foi cativo no Egito e na Babilônia, incorporando o misticismo dessas culturas em seu culto doméstico, e isso foi motivo de exortação de Deus através dos profetas. Nos tempos de Jesus, os judeus ainda estavam envoltos numa atmosfera gnóstica, viviam sobre o poderio romano, e Paulo, em suas cartas, não se cansou de alertar sobre doutrinas estranhas ao Evangelho.
Já passou da hora de deixarmos de ser infantis espiritualmente, buscando as bênçãos e não ao Abençoador. Ir uma, duas, três, cem, mil vezes “à igreja” não nos fará mais ou menos merecedores de nada, mas mesmo assim Deus, em Sua infinita bondade, nos supre no que necessitamos, e muitas vezes nos leva a lugares nem sonhados. Busquemos o Reino de Deus e a Sua justiça, e tudo o mais se acrescentará, e isso pode ser feito a todo o momento, não apenas faltando 7 minutos para a meia-noite ou durante 12 horas de vigília e oração.
Com informações do blog Uma Estrangeira No Mundo (http://estrangeira.wordpress.com/2009/07/22/numerologia-evangelica-quando-2-2-supersticao/)

55280

3 comentários:

Matheus disse...

Site legal em Tio !
Essa parada de numeros ai e bem legal !
E bom saber o verdadeiro significado das coisas !
Poe mais coisa doido ai to afim de ler mais !
Abração !
Matheus Passos

Georges disse...

AÊ, camarada, legal receber seu comentário. Vai acompanhando aí que vai ter mas coisa bacana pra gente discutir. Abs no povo aí.

Kesia Rozzett disse...

Que essa sua foto de perfil tá bizarra, isso tá! Mas a postagem foi muito interessante... Há tempos que eu venho criando uma certa raiva das "mandingas gospeis", como eu gosto de dizer...

Infelizmente, as pessoas não entendem que uma campanha de oração ou o que quer que seja deve durar o quanto o Senhor direcionar e não o quanto parece mais "bíblico, profético, aceitável, bonitinho"... Se Ele mostrar que são sete semanas, então que sejam. Mas se forem 666 dias de joelhos, então que não se pense que orar por 666 dias vai surtir algum efeito maligno, pois "muito pode a oração dos justos por seus efeitos", independente de quanto tempo ela dura.

Beijos!!

Késia

  © Blogger templates Modelo: Shiny by Ourblogtemplates.com 2008 - personalizado por Georges - que ralou pra caramba!

Voltar ao INÍCIO