Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sábado, 3 de dezembro de 2011

Ateus, graças a Deus

Há coisa de alguns meses uma organização que eu admiro muito pela fé que tem - os ateus (sim, porque para ser ateu é preciso muita fé), lançou uma tosca campanha para supostamente combater o preconceito contra si, mas no fundo queria mesmo era desacreditar os cristãos. Essa campanha tinha como base anúncios onde contrapunham as imagens de "bons ateus" às de "maus cristãos", ou pelo menos de quem eles supunham ser "maus cristãos".
Assim é que colocaram lado a lado, num desses anúncios, Charlie Chaplin com a legenda: "Não acredita em Deus", e Hitler, com a legenda "Acredita em Deus", e resumiam seu ponto de vista na frase: "Religião não define caráter".
Quero dizer algumas coisas.
Primeiro, que eles até têm certa razão. Religião não define caráter mesmo. O melhor exemplo disto são os "papas" católicos. Ao longo dos séculos promoveram verdadeiros banhos de sangue em nome da religião, como as cruzadas, a Inquisição, a perseguição aos chamados "hereges" etc. Mas o contraponto também é verdadeiro: o sujeito ser ateu não sigifica que ele tem valores éticos ou morais mais isentos, nobres ou elevados do que os "religiosos". Temos muitos exemplos de ateus que cometeram atrocidades jstamente por não exercerem os valores éticos e morais que a religião ensina. Dizer que "a moral é relativa", e que "a ética e os valores mudam" é apenas uma falta tremenda de argumento e revela somente um vazio intelectual.
Segundo, dizer que Hitler era cristão só porque se declarou católico ou protestante, ou que "acredita em Deus", é uma imensa asneira. Cristão, numa definição até mesmo simplória, é aquele que segue a Cristo, que obedece aos seus mandamentos e ensinamentos, e pratica o que Ele praticou, sendo por isso chamado de "discípulo": o que segue o Mestre. Diz-se que até o Diabo acredita em Deus: por acaso isto faz dele um cristão?
Nesse sentido, Hitler nunca foi cristão; e nem os "papas" católicos. Aqui os ateus, passados mais de duzentos anos, permanecem cometendo o mesmo equivoco enciclopédico de seu muso-inspirador, Voltaire, que juntou tudo de errado que viu na greja católica de sua época e atribuiu aos cristãos de forma generalizada, como se o cristianismo se resumisse ao catolicismo - que não tenho certeza se deveria pertencer ao cristianismo não, de acordo com o raciocínio do parágrafo anterior.
O que define o caráter não é a religião enquanto sistema organizado, uma sociedade com hierarquia e leis próprias, com rituais de iniciação e solenidades a que são admitidos apenas os membros atuantes. A maçonaria é assim também, e seus membros abominam ser chamados de "religiosos". O que define o caráter é ter Deus em sua vida - ou não. Por isso tem muita gente que se diz cristão, mas não tem Deus, o que se reflete nas suas atitudes. 
E finalmente, porque imagens valem mais que palavras, resolvi montar algumas imagens usando justamente a premissa dos ateus. São apenas poucos exemplos que mostram que, de fato, religião não define caráter. Mas Deus, sim. Quem quiser pode copiar à vontade e usar em seus sites ou blogs.






É, meu amigo. Vai mexer com quem está quieto...
Mas se mesmo assim, você, amigo ateu, quiser permanecer com a cabeça dura, depois eu dou algumas dicas de como ser um bom ateu. Afinal, há certas coisas que você não pode dizer ou pensar. Pode até pensar, mas tem que ter o cuidado de nunca dizer.  A gente se fala depois.

113.720

  © Blogger templates Modelo: Shiny by Ourblogtemplates.com 2008 - personalizado por Georges - que ralou pra caramba!

Voltar ao INÍCIO