Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sábado, 18 de junho de 2011

Especial "Mundo Cão"

Esse termo – “Mundo Cão” – ficou famoso anos atrás, quando o “Homem do Sapato Branco” tinha um programa na TV que só mostrava coisas esquisitas. O precursor do Ratinho e do Datena, digamos assim. Com tristeza verificamos que a igreja hoje, longe de se distanciar "do mundo", como se dizia antigamente, não só se aproxima, como se apropria de coisas piores do que as “do mundo”, e vai além e cria seu próprio “Mundo Cão” - bizarro, estranho e fora de qualquer lógica. É tanta esquisitice que resolvi fazer um especial, para vocês verem a que ponto chegamos.
Para que mostrar essas coisas? dirão os fariseus de sempre. Devia era pregar o evangelho e mostrar aos perdidos o caminho da salvação, dirão outros. Bem, acho que tem muita gente fazendo isso hoje em dia, tem muitos sites e blogs que fazem isso muito bem. O objetivo, ao mostrar apenas algumas maluquices que se faz por aí em nome de Deus e de Jesus é alertar para o fato de que nem tudo que reluz é ouro, e que se alguém diz falar em nome de Deus, nosso dever é comparar com a Palavra de Deus e ver se aquilo está de acordo.
Vendo essas poucas noticias, chegamos a perguntar se de fato é ou não chegado o fim do mundo. Não como disse o falso profeta Harold Camp, que o mundo ia acabar em 21 de maio e agora adiou para 21 de outubro. Não. O mundo não va acabar dessa forma. O que queremos dizer é que está chegando o fim de uma era, conforme ensinado por Jesus, ao dizer que uma série de sinais mostraria que a nossa redenção estaria próxima, e que Ele estaria próximo de retornar e restaurar todas as coisas ao estado original de pureza e perfeição, quando víssemos esses sinais.
Então veja se essas noticias são ou não são o sinal de que o mundo, tal qual o conhecemos, está próximo do fim.

Site cobra R$54 por mês para orar e perdoar pecados de vivos e mortos (17 de junho de 2011)
O site Cristin Ortodox da Romênia cobra por mês o equivalente a R$ 54 para perdoar por intermédio de orações pecados de vivos e mortos. Há também opções de oração para obter saúde e bons resultados em exames escolares. As orações são transmitidas ao vivo em voz alta. O pagamento é feito com cartão de crédito e pelo PayPal. O serviço tem convênio com quatro igrejas ortodoxas, e o assinante terá de optar por uma delas. Site e igrejas dividem entre si o dinheiro arrecadado.
O Christian Post repercutiu a informação com Father Iulian Anitei (sic), sacerdote do credo ortodoxo em Houston, Estados Unidos. Ele disse que o site não tem a aprovação da Igreja Ortodoxa da Romênia e questionou a seriedade dos líderes religiosos que se associaram à iniciativa da oração on-line por perdão de pecados. “O que sei é que os líderes ortodoxos romenos não estão de acordo [com o site], porque são muitos tradicionais”, disse.
Contudo, Anitei confirmou ser comum as igrejas ortodoxas receberem dinheiro de fiéis que pedem orações para obter determinadas graças, mas a contribuição não é obrigatória.
O professor Craig J. Hazer, da Universidade Biola, uma instituição cristã que fica da Califórnia, disse que a cobrança por orações não está de acordo com os ensinamentos de Jesus e dos apóstolos. Mas Anitei afirmou que, diferentemente do que o site dá a entender, “não é que fiéis esperam de Deus perdão de seus pecados porque deram dinheiro, mas é uma maneira de expressar a sua profunda fé”. Fonte: Paulopes (http://noticias.gospelmais.com.br/site-cobra-r54-orar-perdoar-pecados-vivos-mortos-20971.html)
Eu acho que: a religião sempre foi um meio de vida, e que meio de vida! – para uma casta de espertalhões que vêm se enriquecendo há milênios. Desde o Egito antigo, ou até antes, no tempo das cavernas, meia dúzia de espertalhões vêm se dando bem à custa de uma multidão de otários. O que nos consola é que aos poucos as fichas vão caindo e as pessoas percebendo que esse negocio milionário está perto do fim. O dia do julgamento se aproxima; não sei se será em 21 de outubro, como disse o Harold Camp, mas é certo que virá. A não ser, é claro, que o Ricardo Gondim esteja certo e Jesus não vai voltar coisíssima nenhuma...

Hillsong no Rio: baterista pula na plateia em show na Apoteose (15 de junho de 2011)
No sábado 11 de junho a banda Hillsong esteve no Rio de Janeiro em um show na Praça da Apoteose, promovido pela Comunidade Evangélica da Zona Sul. Um fato inusitado marcou o show e foi discussão durante a semana nas redes sociais e diversos blogs, que foi a queda de Brandon Gillies, baterista da banda, ao se jogar do palco em direção ao público. A atitude é muito comum em shows de rock, em que realizam o chamado dive (mergulho).
Segundo o site Eu Amo Hillsong, o gaiato, depois de rachar a cara no chão, ficou cerca de cinco minutos estendido até a segurança retirá-lo em uma maca. Ele passou bem após o fato, e tocou no domingo à noite com um dos pés imobilizados e curativos nas costas. Mas mesmo ainda se recuperando da queda o baterista novamente se jogou, mas dessa vez foi segurado. Confira abaixo alguns dos vídeos da palhaçada:
Agora pergunto: para quê essa micagem toda? Para quê copiar bandas “do mundo”? Isso é adoração? Isso é ser “levita”? Depois da Ana Paula Valadão engatinhar de quatro, e seu irmão André lavar os pés e jogar a água no povo, o que mais falta acontecer nesses "shows gospel"? Descer no palco de rapel? Não, peraí, acho que isso já fizeram... Tacar fogo na guitarra? Comer morcego como "ato profético" contra as trevas?

Pastoras lésbicas farão evangelismo na Parada Gay em SP (16 de junho de 2011)
Depois de inaugurar em São Paulo a igreja Cidade Refúgio, “um ministério inclusivo que buscar a evangelização de homossexuais”, as pastoras Lanna Holder e Rosania Rocha vão “evangelizar” na Parada Gay. O “casal de pastoras”, juntas há nove anos, diz em uma reportagem ao portal G1 que pretendem fazer o trabalho de evangelismo no começo do evento, pois os participantes usam drogas e álcool e isso impediria o recebimento da Palavra de Deus.
“Durante [a parada] e no final, por causa das bebidas e drogas, as pessoas não têm condição de serem evangelizadas, então temos o intuito de evangelizar no início para que essas pessoas sejam alcançadas”, diz.
É por essas atitudes que elas dizem que a Parada perdeu o motivo principal que seria a reivindicação pelos direitos humanos. “A maior concepção dos homossexuais que estão fora da igreja é que, se Deus não me aceita, já estou no inferno e vou acabar com minha vida. Então ele cheira, se prostitui, se droga porque já se sente perdido. A gente quer mostrar o contrário, que eles têm algo maravilhoso para fazer da vida deles. Ser gay não é ser promíscuo”, diz Lanna, repetindo letra por letra a opinião de Ricardo Gondim.
De acordo com a reportagem elas chegaram a participar de sessões de descarrego e de regressão por causa das inclinações sexuais. “Tudo que a igreja evangélica poderia fazer para mudar a minha orientação sexual foi feito”, afirma Lanna. “E nós tentamos mudar de verdade, mergulhamos na ideia”, diz Rosania. “Conforme fomos passando por essas curas das quais não víamos resultado, percebemos que isso não é opção, é definitivamente uma orientação. Está intrínseco em nós, faz parte da nossa natureza”. Em outras palavras, tá no inferno, abraça o capeta... Fonte: Gospel Prime, com informações G1 (http://www.overbo.com.br/pastoras-lesbicas-lanna-holder-e-sua-companheira-farao-evangelismo-na-parada-gay-em-sp/?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed%3A+overbo+%28O+Verbo+-+Not%C3%ADcias+Crist%C3%A3s%29)
Agora eu pergunto: evangelizar pra quê, se elas consideram que não tem nada de mais ser gay? Homem com homem e mulher com mulher, embora contradiga frontalmente Romanos capítulo 1, pode ser aceito na “igreja”? Igreja pra quê, Bíblia pra quê, evangelho pra quê? Eu tenho uma idéia, mas deixo pra vocês pensarem.

Ricardo Gondim afirma que o Arrebatamento da Igreja é uma utopia (13 de junho de 2011)
Um vídeo no Youtube mostra o “pastor” Ricardo Gondim em uma palestra no Ceará em março deste ano, falando que esperar a volta física do Filho de Deus é uma utopia, que só serve para nos motivar a andar conforme diz a Bíblia.
O líder da igreja Betesda se baseia em um livro de Jurgen Moltmann, “Teologia da Esperança”, que trata a volta de Cristo como um ânimo, uma motivação para que sejamos agentes transformadores da história.“Cristo volta, mas volta fora da história, portanto é uma utopia. Utopia que se cumpre não é utopia”, diz Gondim, dizendo que o retorno de Cristo serve para nos mobilizar, para nos levar adiante. “Eu creio na volta de Cristo, mas não creio como ‘vem Jesus, oh Vem Jesus’! Creio como força motivadora, uma esperança que me mobiliza para a ação”.
Ele explica que essa tônica é um horizonte utópico, um ideal em direção daquilo que a Bíblia diz.“A volta de Cristo está revelada nas escrituras, não para a gente esperar por Ele [mas] para nos mobilizar a ir na direção daquilo que a volta de Cristo significa, a agirmos, para dizer que o Reino de Deus é chegado entre os homens”. (http://www.overbo.com.br/pastor-ricardo-gondim-afirma-que-o-arrebatamento-da-igreja-e-uma-utopia/)
Agora eu entendi a razão desse sujeito falar tanta bobagem (como “Deus não tem controle sobre a humanidade”, “Deus não é soberano”, “Sou a favor da união civil gay”, “Deus nos livre de uma nação evangélica”): é porque, como a volta de Jesus é uma utopia e Jesus não vai voltar coisa nenhuma, então não tem essa de julgamento, não tem nada de tribulação, nem anticristo, Apocalipse é tudo conto de fadas, João quando recebeu todas aquelas revelações e visões devia estar chapado, e Jesus quando disse que voltaria devia estar pensando em outra coisa. Agora você escolhe com quem está a razão.
83130

  © Blogger templates Modelo: Shiny by Ourblogtemplates.com 2008 - personalizado por Georges - que ralou pra caramba!

Voltar ao INÍCIO